Viajando com bebês – A Viagem de carro

Vai viajar de carro com o bebê? O que fazer antes e durante a viagem? A viagem é longa? Quando parar? O que não pode faltar em uma viagem de carro com bebê?

Crédito: Michael Svoboda / Getty Images
Crédito: Michael Svoboda / Getty Images

Hoje estamos no 2º Episódio da Série “Viajando com Bebês”, e vamos falar sobre as viagens de Carro. Você pode ver o Guia dos demais episódios aqui. Além disso, se você quiser receber por e-mail para poder imprimir ou ler tudo de uma vez, no final, escreva seu nome, e-mail e clique em “Enviar” aqui:

O carro é meio de transporte mais usado na hora de viajar. Pode parecer o mais confortável, porque você é o dono da viagem, para e continua a hora que quer. Mas muita gente não consegue tirar proveito desse benefício e enfrenta mais dificuldades.

Veja algumas dicas para fazer uma viagem mais tranquila:

1) Seguranca:

Esse item nem precisava ser falado, porque você já sabia. Mas nunca é demais lembrar: todas as crianças da viagem devem ter sua “cadeirinha” específica recomendada para a idade ou peso. Se em qualquer momento for preciso tirar o bebê da cadeirinha, por choro ou para amamentar, estacione em um posto de serviço. Jamais faça isso com o carro em movimento, nem pare no acostamento.

2) Número de malas:

Não dá para levar “mundos e fundos” só porque o carro é seu. Viajar com criança aumenta muito o número de malas, mas também precisa de espaço para colocar o carrinho de passeio no porta-malas. E você pode não acreditar, mas precisa de espaço dentro do carro para você se mexer. Não pode ir tudo nos seus pés e no seu colo.

Além do conforto, é uma questão de segurança. As malas soltas dentro do carro podem se mover em uma batida e machucar os passageiros.

As brigas do casal, começam exatamente na hora de colocar tudo no carro, e descobrirem que não cabe. Você não quer começar suas férias com esse estresse. Tente colocar tudo o que for possível no carro no dia anterior, se for preciso alguma redução de volume ainda dará tempo sem estresse.

Lembre-se de separar uma bolsa com as fraldas, uma troca de roupa para o bebê, e uma para você (pode ser uma  “urgência”). Essa bolsa deve ficar em um lugar fácil de pegar a qualquer momento, e em todas as paradas.

3) Horário da Viagem:

Faça os planos da viagem para sair em dias e horários mais tranquilos. Não vale a pena ficar preso em congestionamentos com o bebê. É melhor “perder” um dia de viagem, e sair no dia seguinte, do que ficar horas com o carro parado no mesmo lugar e sem poder parar para sair do carro. Geralmente os bebês ficam mais irritados quando o carro está parado.

4) Paradas:

Viaje sem pressa para chegar ao destino final. As viagens muito longas devem contar com paradas para dormir e descansar no meio do caminho. Ao fazer o roteiro de uma viagem longa, procure no caminho cidades interessantes, ou “cidadizinhas simpáticas” para conhecer e fazer alguma atividade. Depois vocês descansam e seguem viagem no dia seguinte.

Pare sempre que for preciso. O bebê não entende o que vocês estão fazendo ali, e eles não tem noção de tempo. Minutos preso naquela cadeirinha podem parecer horas para ele. O ideal é fazer um descanso a cada hora e meia ou 2 horas.

Por sorte, o movimento do carro induz ao sono (não só nas crianças, CUIDADO). Aproveite o tempo que eles dormem para seguir viagem. Mas se ele é do tipo que dorme muito, faça a parada depois de 2 horas ainda que ele esteja dormindo e dê uma voltinha com ele, ainda que no carrinho, para ele trocar um pouco de posição.

A gente ainda se mexe um pouco, eles ficam muito limitados pela cadeirinha. Lembre-se de ficar atenta ao bebê para ver se a posição está adequado e se ele está respirando bem. E ao chegar no destino, ainda que ele esteja dormindo, passe ele para dormir no berço. Clique aqui para ler o post sobre os riscos de dormir na cadeirinha. Você consegue esperar um pouco para ir ao banheiro. Água e um lanchinho devem estar sempre à mão. Caso você esteja com muita fome, mas ele estiver dormindo, você engana a fome com alguma coisa até parar para almoçar.

Eu sei que não é fácil ficar trocando a fralda em qualquer lugar, mas é necessário. Sempre que o bebê fizer cocô, pare no posto mais próximo para trocá-lo.  Você não quer chegar nas férias com o bebê assado e irritado. Nas demais paradas, troque a fralda ainda que tenha apenas xixi. O xixi também provoca assaduras, e é desconfortável para o bebê ficar com a fralda cheia e úmida. No episódio sobre higiene dou algumas dicas para trocar a fralda em “qualquer lugar”.

5) Alimentação:

Faça paradas rápidas sempre que for amamentar ou alimentar a criança. Se o bebê mama no peito, você não pode amamentá-lo em movimento porque ele estaria fora da cadeirinha e não é seguro fazer isso, além de ser proibido. Se o bebê é maiorzinho e já come, comer em movimento pode causar enjoo, fazer ele vomitar ou engasgar e aí o trabalho será muito maior.

A prioridade na viagem, é a criança. Faça o horário que ela está acostumada. Pare na hora dos lanchinhos e das refeições. O melhor é descer do carro, e todo mundo estica a perna.

5) Proteção da pele:

Inevitavelmente, o sol vai bater de um lado ou de outro do carro. Não se esqueça de levar aqueles protetores de janela que bloqueiam o sol. E use também protetor solar específico para bebê, de preferência que ele já esteja acostumado. O pouco sol que passa pode queimar o bebê. Você não quer ter esse tipo de problema. Se ele tem menos de 6 meses e não pode usar protetor solar, cubra a área exposta ao sol com uma fraldinha ou manta leve.

Eu mesmo já esqueci o protetor da janela uma vez, e não é nada agradável ficar segurando um pano na janela o tempo todo para evitar que o sol bata no bebê.

6) Use todo seu arsenal de Distração e Imaginação:

Horas e horas dentro de um carro, não é lugar para discutir qual brinquedo pode e se pode ou não assistir filminhos. As atividades precisam variar porque as crianças cansam fácil de um brinquedo. Cante, leia livrinhos, brinque, improvise brinquedos (o meu adora chocalhos de garrafa plásticas), use o celular (não esqueça o carregador), tablet, DVD, tudo o que estiver disponível. Quando esgotar toda sua criatividade para o entretenimento é hora de parar para tomar um ar. Você também estará cansada. Se quiser pode trocar de lugar com o pai um pouco, e dirigir. Mas, geralmente, eles não aguentam ficar lá atrás tanto tempo, inventando atividades. :)

Lembre-se: Nosso objetivo é chegar “inteiros” ao destino final para aproveitar ao máximo o passeio.

E você? Tem mais dicas para acrescentar? Conte sua experiência que pode ajudar outras mães.

Pé na Estrada e Boa Viagem! Até o próximo episódio (ou a parte 2, desse),

Fernanda

Comments are closed.

Não perca as novidades!