Intolerância a Lactose ou Alergia a Leite?

Veja qual é a diferença entre Intolerância a Lactose e Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV). Por que é importante você conhecer direito e usar o nome correto?

Fonte: GettyImages
Fonte: GettyImages

Alergia a leite é tudo igual? Muita gente confunde intolerância a lactose com alergia a proteína do leite de vaca, como se elas fossem irmãs gêmeas. Mas, na verdade, elas nem são primas. Não são parentes consaguineas.

Pode parecer uma questão meramente técnica, e talvez ninguém te corrija se você disser que tal pessoa tem “alergia à lactose”. Mas como essa confusão pode gerar riscos aos nossos pequenos, prefiro esclarecer um pouco mais.

O leite é composto de carboidratos, proteínas e gordura. O principal carboidrato do leite é a lactose (um açúcar). As proteínas do leite são  as chamadas de proteínas do soro (alfalactoalbumina e betalactoglobulina) e a caseína.

O que é a Alergia a Proteína do leite de Vaca?

A alergia a proteína do leite de vaca acontece geralmente em crianças, nos bebês a partir dos 6 meses, quando a mãe deixa de amamentar e introduz o leite de vaca (a fórmula). É uma reação alérgica, onde o nosso organismo (sistema imunológico) produz anticorpos contra o leite (pensa como se os anticorpos fossem soldados). Aí quando a criança tem contato com leite esses anticorpos começam uma verdadeira guerra contra as proteínas do leite que foram absorvidas. E a criança apresenta sintomas, que podem ser na pele, como urticária (manchas vermelhas no corpo), coceira, às vezes inchaço nos lábios e olhos. A reação pode acontecer também no aparelho respiratório, causando tosse, chiado, falta de ar, ou no intestino, provocando vômitos, diarréia, cólica, refluxo. Ou seja, os anticorpos produzidos estão por todo o corpo, então qualquer região pode ser afetada. A reação generalizada (em várias partes do corpo), é grave e conhecida como anafilaxia.

A alergia não depende da quantidade de leite que a criança toma, pois qualquer dose pode ser capaz de desencadear o processo alérgico, e por isso ela não pode comer nenhum alimento que contenha leite, por menor que seja a quantidade.

A boa notícia é que essa alergia geralmente se resolve sozinha, na grande maioria dos casos até os 3 anos. Então é muito raro encontrar um adulto que tenha alergia a proteína do leite de vaca.

E o que é a  intolerância a lactose?

Como eu disse, a lactose é um açucar, e quando chega no intestino ela precisa ser digerida, essa digestão é feita por uma enzima chamada de lactase. A intolerância a lactose é quando existe uma deficiência (falta) dessa enzima, ou seja a pessoa não produz a quantidade suficiente para fazer toda a digestão da lactose. Se a lactose não for digerida, ela não é absorvida, e fica no intestino, o que atrai água para o intestino e a pessoa tem diarréia, desconforto abdominal, gases, barriga inchada. Veja que nesse caso o sistema imunológico (nossos soldados) não participaram do processo. Ao contrário da alergia, os sintomas da intolerância a lactose dependem da quantidade que foi ingerida. O paciente pode tomar leite sem lactose, e muitas vezes comer alimentos que contenham pouco leite sem apresentar sintomas. Varia de pessoa para pessoa, pois uns produzem um pouco mais e outros não produzem nada de lactase.

A intolerância à lactose é mais frequente em adultos, que em algum momento da vida, diminuem a produção dessa enzima.

E por que eu me preocupo com que as pessoas usem o nome correto?

Tudo que pode pôr em risco nossos pequenos me preocupa. Se uma mãe tem um filho alérgico a proteína do leite de vaca mas diz que ele tem alergia à lactose, alguma pessoa que não foi bem informada, na escola, ou um até mesmo um amigo ou familiar pode acabar permitindo que a criança tome um leite onde vem escrito “sem lactose”, ou muitos dos alimentos que hoje em dia não tem lactose mas tem a proteína do leite. É nesse caso a criança poderá apresentar reações graves.

Então é importante usar bem as palavras para evitar esse tipo de confusão. Daqui pra frente você estará melhor informada e mesmo que seu filho não seja alérgico, se o amigo do seu filho for na sua casa brincar e a mãe falar que ele tem “alergia a lactose”, na dúvida não ofereça nada que contenha leite à criança.

Só o médico poderá fazer o diagnóstico de alergia à proteína do leite de vaca ou intolerância à lactose. Existem exames que podem ajudar à esclarecer os casos. Procure seu pediatra ou alergista.

Compartilhe com seus amigos para que eles também entendam a diferença.

Espero ter esclarecido,

Dra. Fernanda freire

 

Não perca as novidades!