Que Repelente a Criança pode usar?

Como proteger as crianças da Dengue? Qual repelente pode ser usado em cada idade? Bebê pode usar repelente? Veja um guia rápido dos repelentes para cada idade.

repelente criançaCom a epidemia da Dengue, Chikungunya e Zika em várias cidades brasileiras nós mães ficamos muito preocupadas em proteger seus bebês e filhos contra o mosquito da dengue. Mas, a partir de qual idade a criança pode usar repelente? Qual é o repelente mais adequado para crianças? Qual repelente a criança pode usar?

Como agora em 2016 teve um novo lançamento e liberação de repelente a partir dos 6 meses, atualizei o texto.

Antes, é bom reforçar que o mosquito da Dengue geralmente se cria dentro da nossa própria casa ou da casa do vizinho, pois o mosquito não voa longas distâncias. Então, não deixe água parada para que ele não possa se reproduzir e faça uma ação com a vizinhança.

Aqui você tem um GUIA RÁPIDO dos REPELENTES:

Até 6 meses:

Até 6 meses o melhor repelente é “OLHO DE MÃE”. Infelizmente não existe nada liberado no Brasil para uso em bebês tão pequenos. Exatamente porque ninguém é louco de testar. Não existe estudo que comprove a segurança do uso desses produtos químicos. Então, cuidado redobrado. Proteja o bebê com roupas adequadas, fresquinhas, que evitem que o mosquito a pique, como calças, meias e bodys de manga comprida. Use telas de proteção nas janelas, feche toda a casa antes do entardecer e na hora de colocar o bebê no berço proteja com o mosquiteiro. Mas lembre-se de verificar se não tem nenhum mosquito escondido pelo colchão ou lençol.

Em outros países existem versões liberadas a partir de 2 meses portanto, dependendo do risco na sua região seu pediatra pode liberar algum repelente para seu bebê. Mas só use com a indicação dele.

De 6 meses até 2 anos:

Ainda é uma fase difícil da vida. Eles são pequenos, e qualquer coisa que possa prejudicar a saúde deve ser avaliada com muito cuidado. Até esse ano (2016), o único liberado nessa faixa de idade era o IR 3535, que tem pelo menos duas marcas comercializada no Brasil (Loção Anti-Mosquito Johnson`s Baby e o da Turma da Mônica).

Esse ano, foi liberado pela anvisa o Expolis Infantil Gel com rótulo a partir de 6 meses. O princípio ativo é a Icaridina.

O uso deve ser sempre de acordo com o risco de exposição. Siga as orientações do seu pediatra, e não use produtos sem a recomendação do médico.

De 2 a 12 anos: 

Os princípios liberados são Icaridina e DEET. Mas sempre nas versões para crianças, que vem escrito Kids ou Infantil, que tem concentrações mais baixas e menos tóxicas para as crianças. A Icaridina é uma substância mais nova, protege por mais tempo e a marca comercializada no Brasil é a Exposis Infantil ®. É mais caro e mais difícil de encontrar. O DEET é o mais antigo e mais usado, tem várias marcas e você encontra em qualquer farmácia, .

As substâncias naturais não tem eficácia comprovada e geralmente tem efeito curto. Mas se não tiver outra opção para seu filho, seu pediatra pode preferir e recomendar.

Devemos ter muito cuidado ao comprar o repelente, alguns podem irritar a pele do bebê. Peça para seu pediatra recomendar uma marca de confiança.

É importante lembrar também, que apesar de no rótulo prometerem proteção por X horas, os últimos testes realizados verificaram que geralmente eles protegem por tempo muito inferior ao prometido. Por isso, fique sempre alerta, e mantenha as proteções de barreira também.

Outros Cuidados com o Repelente:

Prefira sempre os que são creme ou loção para passar no corpo. Os que são spray aerossol ficam no ar por um tempo, as crianças respiram mais e podem ser mais sensíveis.

Passe apenas nas áreas expostas. Não passe embaixo da roupa, pois a roupa já protege. Além de ser desnecessário pode aumentar a absorção do produto. Não coloque nas mãos pois as crianças levam as mãos nos olhos e na boca muitas vezes.

Não use protetor solar com repelente, pois o protetor precisa ser reaplicado e o repelente não pode ser usado muitas vezes ao dia.

O ideal é lavar o corpo para retirar o produto na hora de dormir, para a criança não ficar exposta à substância durante muito tempo. Mas lembre-se de evitar que o mosquito entre no quarto e proteger o berço com mosquiteiro.

Essa tabela da Revista Paulista de Pediatria de 2009 resume as características dos repelentes do mercado.

repelentebrasil

Leia sempre o rótulo, siga a recomendação e veja qual a substância que ele contém.

Vale lembrar que o melhor é seguir a orientação do Seu Pediatra com relação a qual produto usar. E antes de iniciar o uso, fazer o teste em uma pequena área do corpo, para se certificar de que ele não vai ter nenhuma reação.

Já Curtiu Seu Pediatra? Compartilhe com uma Amiga:

Beijos e Cuidem-se,

Dra. Fernanda Freire

Quer ler mais sobre o assunto? Esse artigo da Revista Paulista de Pediatria fez uma revisão dos repelente: Repelentes de insetos: recomendações para uso em crianças. GP Stefani et al. 1. Rev Paul Pediatr 2009;27(1):81-9

Publicado originalmente 28/4/15. Revisado em 27/11/16.

Não perca as novidades!