Licença Paternidade – Quantos dias seria certo?

Quantos dias de licença paternidade o pai tem direito? Você acha correto? O que o pai deve fazer nesses dias? Deixe aqui suas sugestões para os papais.

licença paternidade

Esse ano começou com várias manifestações públicas das mulheres pedindo mais igualdade entre homens e mulheres, principalmente em relação ao salário, como foi tema do discurso mais comentado do Oscar.

Além disso, acho fantástico as organizações que incentivam a criação de personagens de desenho animado do sexo feminino, que realmente represente as meninas e mulheres, para que se reduzam os estereótipos,  para que as crianças cresçam com a ideia de são todas iguais, independente do sexo. É ótimo que os meninos ajudem nas tarefas de casa, na mesma proporção que as meninas, como incentivam as últimas mensagens do facebook.

Adoro tudo isso. Mas por que as mulheres e o homens não começam a brigar juntos pelo aumento da licença paternidade?

Cinco dias de licença paternidade não dá para o Pai ter nem idéia do que é cuidar de um bebê. Com um monte de burocracia dos primeiros dias, logo ele está fora de casa e a mulher está lá sozinha naquele primeiro mês, tão difícil.

Na minha opinião, a licença paternidade deveria ter no mínimo 30 dias. Felizmente alguns pais, acabam tirando férias para poder ajudar a mulher nesse período. Mas não acho justo. Depois o resto do ano a família não pode curtir as férias junto?

Já anda no congresso um projeto para ampliar a licença paternidade, e algumas cidades ou empresas já colocaram em prática uma licença paternidade maior. É importante para a mãe, para o pai, e principalmente para o vínculo do pai com o bebê. Teríamos benefícios para a vida toda.

Enquanto não conseguimos que o pai tenha esse direito ampliado, o que deve fazer o pai nesses 5 dias?

É pouco tempo e não dá para fazer muito. Até receber alta da maternidade, o pai já perdeu pelos menos uns 2 dias que poderia estar em casa com a família.

Mas seguem algumas sugestões de atividades para os pais durante a licença paternidade:

– Toda a parte burocrática que a mulher não poderá fazer nos primeiros dias. Registrar o bebê, cadastrar o plano de saúde no nome dele, se for o caso.

– Levar mãe e filho para realizar teste do pezinho, vacinas ou avaliação do médico quando for necessário.

– Curso intensivo de troca de fralda. Com atividade prática em todas as oportunidades.

– Comprar tudo o que for de última hora, que a mãe não conseguiu prever. Os remédios que o médico prescreveu, uma roupinha essencial que faltou.

– Transmitir segurança e calma para a mãe. Ajudar na amamentação. Trazer água para ela tomar, para ajudar a produzir mais leite. Segurar o bebê após a mamada para ele arrotar.

– Fazer as compras necessárias para alimentação e manutenção da casa por alguns dias. Se possível fazer o café da manhã, almoço e jantar também. :)

– Proteger mãe e filho das visitas indesejadas.

– Tirar muita foto.

E você, o que acrescentaria nessa lista de tarefas para os pais?

Já Curtiu Seu Pediatra? Compartilhe com os Pais para que eles também participem do cuidado com os filhos:

Beijos,
Dra. Fernanda Freire

Não perca as novidades!