Curva Glicêmica na gravidez – Teste de Tolerância Oral à Glicose

O que é a Curva Glicêmica feita na gravidez? Como é feito o teste de tolerância à glicose? Para quê serve e quando precisa fazer? Veja a importância desse exame.

curvaglicemicaO teste de tolerância oral à glicose, também conhecido como curva glicêmica, é realizado durante a gestação. Entenda um pouco mais sobre esse exame, que muitas não gostam.

Como é feito o exame?

É um exame de sangue simples, só que feito duas vezes.

Após ficar sem comer por 8 horas (o que para uma gestante pode ser interminável), você vai ao laboratório. Primeiro tira sangue, para ver a glicemia em jejum (“açúcar no sangue”). Depois você vai tomar uma “água com açúcar”. Depois de uma hora, tira sangue de novo para ver se sua insulina está funcionando bem e você conseguiu absorver todo aquele açúcar que você tomou. E depois de 2 horas, verifica de novo.

É muito ruim fazer o exame?

Você sabe que notícia ruim corre rápido, e já deve ter ouvido um monte de gente reclamando do exame: “Porque o líquido é intragável”, “Dá muito enjôo tomar aquilo”,  “Eu não faço de novo”. Não acredite! A verdade é que não é tão ruim como dizem. As pessoas exageram. Eu mesmo já fiz, pelo menos 3 vezes, em diferentes laboratórios, e sobrevivi. Dependendo do laboratório o líquido pode ter sabor, para não deixar o líquido muito enjoativo.

Tome o líquido no seu ritmo. Não precisa virar tudo de uma vez.

Fora isso, é só o desconforto da “picadinha” para tirar sangue.

Para que serve o exame?

Ele serve para ver se sua insulina está funcionando bem, e se você não tem chance de ter diabetes gestacional. Como você sabe, a gestação é um período em que existem muitas mudanças hormonais, e essas mudanças podem acabar prejudicando o funcionamento da insulina. Então o exame tenta detectar essas alterações mais cedo, para que você receba o tratamento adequado se for preciso.

Quando é feito a curva glicêmica?

O exame é feito por todas as grávidas no pré-natal, entre 24 e 28 semanas, cerca de 6 meses de gestação. Poderá ser feito antes se o exame de glicemia feito no início da gestação estiver alterado, ou se houver fatores de risco para a Diabetes Gestacional.

Até algum tempo atrás só fazia o exame quem apresentava a glicemia um pouco aumentada. Hoje em dia o recomendado é que todas façam.

Qual a importância de fazer o exame?

A gestante pode não sentir nada e ter “açucar” alto no sangue. Durante a gestação é importante fazer o diagnóstico e o tratamento correto para evitar que a glicose fique alta no sangue durante a gestação, porque pode prejudicar tanto a mãe, quanto o bebê.

A glicose alta aumenta o risco de ter parto prematuro, de estourar a bolsa antes da hora, e do bebê crescer muito mais que o normal. O bebê tem mais chance de ter complicações no parto, e risco de ter hipoglicemia (Glicose baixa no sangue), após o nascimento.

Normalmente quem apresenta Diabetes na gestação, faz o exame de novo após o parto, para verificar se normalizou.

E você? Já fez o exame? O que achou? Comente e ajude as outras grávidas que ainda vão passar por isso.

Já Curtiu Seu Pediatra? Compartilhe com uma Amiga:

Dra. Fernanda Freire

Comments are closed.

Não perca as novidades!