Fatos importantes no 1º ano de Vida

Veja as consultas, o crescimento e desenvolvimento, o peso, a alimentação e as vitaminas do primeiro ano de vida.desenvolvimento1anopeq

Como você já deve ter percebido a Terra está girando mais rápido. Ou deve existir outra explicação para que o ano passe tão rápido. Seu bebê nasceu “ontem” e você já está atrasada para preparar o Aniversário de 1 aninho.

Vemos aí a importância que tem o primeiro ano de vida. Se existe uma grande celebração é porque temos muito o que comemorar. Mas e a parte da saúde da criança nessa época da vida? Você ficou atenta? Conhece o que precisa saber? O que deve acontecer com ela? Te explico aqui um pouquinho de tudo isso.

O primeiro ano é crucial para todo o crescimento e desenvolvimento da criança. É quando ela mais cresce, ganha peso, aprende coisas novas e conhece o mundo.
Veja os principais marcos e pontos para ficar atenta:

1) Consultas: Logo ao nascer o pediatra já está ao lado da criança. Depois a primeira consulta deve acontecer entre 7-10 dias de vida. Entre 1 e 6 meses, tem consulta todo mês. E depois a cada 2 meses. Reveja o passo-a-passo das consulta no nosso link: http://www.seupediatra.com/consultas.html

2) Peso: É o principal indicador de que a criança está bem alimentada, nutrida e se apresenta ou não algum problema de saúde. Nos primeiros é comum um perda de até 10% do peso de nascimento, mas isso se recupera ao redor do 10º dia de vida. Por isso e pela icterícia (“amarelinho”) que o pediatra deve ser visitado na primeira semana.
Depois disso o ganho de peso varia um pouco de acordo com o peso de nascimento mas gira em torno de 800 gramas por mês nos primeiros 3 meses e vai reduzindo até cerca de 500-600 gramas nos últimos 3 meses antes de completar 1 ano. Com 1 ano ele terá mais ou menos 10 kg, ou 3 vezes o peso do nascimento. Mas o acompanhamento da curva de crescimento pelo pediatra é o indicador mais preciso para saber se tudo está normal.

3) Crescimento: É a fase da vida que ele mais cresce proporcionalmente. Cerca de 25cm ao longo desse ano. O que mais ajuda nessa fase é a nutrição, a genética tem menor atuação, então fique atenta com a alimentação. Assim como o peso é importante acompanhar a curva de crescimento com o pediatra. Outra medida muito importante e que também será avaliada nas consultas é o perímetro cefálico (“tamanho da cabecinha”). Também existe um gráfico para acompanhar esses valores.

4) Desenvolvimento: Esse sim rende assunto para um livro. A criança aprende um monte de coisas, e os pais babam. Como não podia ser diferente. Podem existir variações. Seu pediatra analisará tudo no decorrer das consultas. Vou citar alguns marcos importantes:
- 0-3 meses: O bebê sustenta a cabeça, gosta de ver o rosto dos pais e que conversem com ele e começa a levar as mãos a boca.
- 4-6 meses: ao final já inicia a tarefa de sentar. Rola na cama (Cuidado com os acidentes!), pega objetos pequenos e vira a cabeça em direção a um som.
- 7-9 meses: senta sem apoio, começa a se arrastar ou engatinhar.
- 10-12 meses: Fica de pé, caminha com ou sem apoio. Dá tchau, bate palma e atende pelo seu nome.

5) Alimentação: Até os 6 meses o ideal é dar apenas o leite materno. Não necessita água nem chás. Caso seja preciso seu pediatra pode prescrever as fórmulas infantis que são os leites preparados especialmente para crianças de acordo com a faixa etária. Aos 6 meses ele te orientará como começar primeiro com a papinha de frutas e logo depois com a papinha principal. Não esqueça que é água é fundamental a partir dessa idade. Não deixe de conferir nosso texto também sobre isso. http://www.seupediatra.com/nutricao/papinha.html

6) Vitaminas e Minerais: Hoje em dia tomar medicação com Ferro não é “obrigatório”. Dependerá do tipo da alimentação, da fórmula infantil e também da idade gestacional em que nasceu o bebê. O mesmo acontece com as demais vitaminas como a vitamina D. Mas essa é recomendada principalmente quando o bebê está no aleitamento materno até os 6 meses e não tem muita exposição ao sol. Seu pediatra te orientará de acordo com o tipo de alimentação.

Espero que você tenha aproveitado o texto, e aproveite para curtir esse ano corridíssimo em que o planeta girará 2 vezes mais rápido na sua vida. Comemore muito a primeira festinha, com a consciência tranquila de que você fez tudo pelo seu filhote.

Beijos

Dra. Fernanda Freire

Referências:
Manuais da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Publicado originalmente em 03 de setembro de 2014.

Não perca as novidades!