Alergia alimentar – O que os exames significam?

Como é feito o diagnóstico da alergia alimentar? Porque um exame positivo não significa, necessariamente, que seu filho tenha alergia a uma comida? E, às vezes, o exame pode ser negativo, mas ainda assim seu filho ser alérgico?  A alergia alimentar explicada de uma maneira que nunca ninguém te falou. 

alergia alimentar

Alergia alimentar. Uma situação muito frequente no consultório é aquele paciente que já chega com um monte de exames de alergia, com dieta totalmente restritiva pois os exames vieram positivos. Alergia Alimentar. 

É difícil explicar porque o paciente não precisa deixar de comer tudo que veio positivo no exame, e, às vezes, acontece o contrário, precisa deixar de comer algo que veio negativo no exame. Criei uma METÁFORA para ilustrar a situação e explicar melhor as diferenças da alergia alimentar.

Vamos dizer que você vai dar uma grande festa na sua casa, seu marido chamou os amigos deles. Mas os amigos da faculdade tem uma reputação “péssima”, então você decide dar uma CRACHÁ vermelho para amigos da faculdade e um crachá roxo para os amigos do trabalho, assim você consegue controlar melhor a festa e avisa aos seguranças para eles ficarem de olho em quem tem o crachá.

No meio da festa, sua previsão se confirma e os amigos da faculdade começam a fazer bagunça, derrubam a bebida, empurram os outros, quebram os copos e os seguranças expulsam eles da festa. Os amigos do trabalho estão todos com seus crachás mas estão se comportando SUPER bem, então não tem motivo para você expulsá-los.

Agora vamos dar “nomes aos bois”, os amigos da faculdade são o leite, e o crachá vermelho é o exame do leite (IgE) que veio positivo. Os amigos do trabalho são o ovo, e o crachá roxo é a IgE para ovo, que também veio positiva. A diferença é o estrago que fizeram na sua casa (BAGUNÇA = urticária, angioedema, sintoma respiratório, diarreia, anafilaxia) e maneira como os seguranças reagiram.

Se seu filho quando come alguma coisa com leite apresenta reação, com lesões na pele, sintomas respiratórios, diarreia, quer dizer que ele realmente é alérgico e você precisa “expulsar” o leite da sua festa = eliminar da dieta. Agora se ele sempre comeu ovo, nunca teve nada, nenhuma reação, não é porque o exame veio positivo que você precisa “expulsá-lo” da sua festa, eles só estão ali usando um crachá que você colocou, mas estão se comportando bem, sem fazer bagunça na sua casa. Não precisa eliminar da dieta.

Os exames positivos indicam uma sensibilização, um “crachá”, que foi colocado, a alergia só acontece quando a pessoa tem manifestações clínicas com o determinado alimento. A alergia que acontecer com essa “marcação” do crachá, é chamada de alergia mediada por IgE, ou IgE-mediada. 

É por isso que os alergistas não pedem exames para “TUDO”, pedimos exames quando temos uma suspeita, uma história. Pois se vier positivo os “seguranças” (=mães ou médicos que não são especialistas) podem querer impedir qualquer um de entrar na festa, mesmo aqueles que se comportem bem. E não tem necessidade de fazer isso. É por isso que não adianta chegar no alergista falando que queria fazer um exame para descobrir todos os tipos de alergia que você tem, esse exame ainda não existe. Devemos fazer exames quando existe indicação real, e uma suspeita forte por algum agente.

O padrão-ouro para o diagnóstico da alergia alimentar é chamado Teste de Provocação Oral, ou seja, você coloca os amigos da faculdade de volta na festa, se eles fizerem bagunça de novo, você não deixa mais eles entrarem. Esse exame é feito sempre em ambiente hospitalar e com a supervisão do alergista. Nos casos em que a história é muito característica e não há dúvida do que causou a alergia alimentar, não é preciso fazer o teste de provocação. O alergista vai esperar um tempo para ver se os amigos da faculdade amadurecem e param de fazer bagunça na festa, fazendo esse teste no futuro.

Agora… tem um outro tipo de alergia alimentar, que é quando a criança tem sintomas mas os exames são negativos. Chamada de alergia não mediada por IgE, que geralmente se manifesta com diarreia, sangue nas fezes, vômitos, e esses sintomas podem acontecer horas ou até dias depois de ter ingerido o alimento causador. É quando quem fez bagunça na festa foram suas amigas, e elas estavam sem crachás mesmo pois você não quis colocar. Para esse tipo de alergia ainda não existe exame específico. Nas alergias mediadas por IgE (visto no prick test ou no exame de sangue) a “bagunça” geralmente acontece logo no início da festa.

O importante é procurar sempre um especialista, que estudou para isso e tem experiência. No caso das alergias, a Sociedade responsável pelos especialistas se chama ASBAI, Associação Brasileira de Alergia e Imunologia Clínica. Verifique se seu médico tem título de especialista em Alergia.

Podemos discutir um pouco mais sobre alergia alimentar em outros posts e Alergia a proteína do leite de vaca. Vou escrever mais sobre os exames e sobre a alergia não mediada por IgE também. Curta a FanPage para receber as atualizações.

Beijos,

Dra. Fernanda Freire

Alergia Alimentar  Alergia alimentar alergia alimentar alergia alimentar alergia alimentar alergia alimentar alergia alimentar alergia alimentar

Resolvi escrever esse post pois muitas mães perguntam: “O exame do meu filho deu Leite, mas ele sempre tomou e nunca teve nada, e agora?”. Espero ter esclarecido um pouco.

alergia alimentar alergia alimentar exames para identificar alergia alimentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Não perca as novidades!