A 1ª Papinha Principal

As receitas de nossas avós são sempre as mais gostosas. Mas veja como fazer a papinha e o que mudou na receita que vamos começar a oferecer a bebê depois dos 6 meses. papinhasalgada Antigamente chamada de papinha salgada, hoje é conhecida como Papinha principal, exatamente para acabar com a idéia de que necessita colocar sal na comida

O Aleitamento materno é recomendado como único alimento até o 6º mês de vida da criança (não deve oferecer água, chás e nem outros alimentos). A partir desse momento você deve continuar a amamentar mas a criança precisa receber outros alimentos para o seu crescimento e desenvolvimento.

Primeiro começamos com a papinha de frutas. Também pode oferecer sucos, mas sempre dê preferência as frutas. Não se esqueça: A partir dos 6 meses é essencial oferecer também água, para ajudar no processamento dos alimentos. Após 1-2 semanas, iremos começar a papinha principal, primeiro em  uma das refeições (almoço ou jantar).

Algumas orientações são diferentes da época das nossas mães. Não que elas estivessem erradas, mas depois de muitos estudos descobrimos que pequenas mudanças podem ajudar mais na nutrição dos nossos pequenos e evitar doenças no futuro.

Quais foram as principais mudanças?

1)A papinha deve ser amassada, não pode passar na peneira nem no liquidificador como faziam nossas mães. A consistência deve ser pastosa (como uma papa ou purê). Isso para aproveitar as fibras dos alimentos, que são importantes para a criança, e também estimular mais os músculos e a percepção do alimento.

2)Retirar a carne depois de cozida, também não é mais permitido, ela deve ser picadinha, amassada ou desfiada com as mãos e misturada a papinha. Isso é fundamental para que a criança receba o ferro e zinco, presentes na carne.

3)Ovo e peixe podem? Não se assuste. Podem sim, e devem ser oferecidos. São alimentos que fornecem muitos benefícios para as crianças e quando fazemos sua introdução a partir dos 6 meses existe menor risco de desenvolver alergias depois. O ovo deve ser sempre cozido.

Ingredientes:

A papinha deve contar pelo menos 1 alimento de cada um desses grupos:

tabelapapinhaNas primeiras papinhas você pode misturar os alimentos para facilitar a aceitação do seu filho. Ele vai começar a se adaptar aos novos alimentos e sabores.

Não  use sal, caldos nem temperos industrializados.Não coloque açúcar, leite ou nada para alterar o sabor da papinha, isso prejudica a adaptação da criança às refeições. É esperado a rejeição inicial dos alimentos, só precisamos ter paciência.

Ofereça com a ponta de uma colher de tamanho adequado, de plástico, silicone. Não use colheres de metal, pois pode machucar a boca da criança ou alterar alguma característica do alimento. Comece com a criança no seu colo, com paciência e calma e com manifestações positivas para ajudar a criança nesse momento.

Não seja tão rigorosa com relação ao horário e quantidade nesse início, ele precisa se adaptar e perceber tanto a sensação fome como a saciedade. Isso ajuda para evitar excessos ou carências no futuro. Algumas crianças precisam ser estimuladas a comer, nunca forçadas. Os bebês tem capacidade de autorregular a ingestão dos alimentos, e no final do dia ele terá comido a quantidade que ele necessita.

Essas são as últimas recomendações da Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria e do Ministério da Saúde. Cada criança pode ter uma necessidade específica ou especial, não deixe de consultar o seu pediatra e seguir suas recomendações.

Vista o avental e se transforme no Grande Chef para seu filho: Veja aqui duas receitas para você começar.

Ainda tem alguma dúvida, está com dificuldade ou quer compartilhar sua receita especial a gente? 
Entre em contato conosco clicando aqui ou direto no seupediatra@gmail.com. Curta nossa FanPage no Facebook e aproveite para nos contar o que faz para a papinha do bebê ficar mais saborosa?

Dra. Fernanda Freire – Pediatra

Não perca as novidades!