Bebê que mama no peito precisa tomar vitamina D?

Se o leite materno é um alimento completo, por que seu pediatra prescreveu vitamina D? Veja o que é, qual sua importância e quando precisa tomar a vitamina D.

Fonte: Getty Images

 

Toda mãe sabe que o Leite Materno é o melhor alimento para o bebê, e que ele deve ser exclusivo até os 6 meses, ou seja, o bebê não deve tomar mais nada além do leite materno. O leite materno é maravilhoso e tem inúmeros benefícios, mas existe uma vitamina que não tem a quantidade suficiente para o bebê no leite materno, e por isso pode ser que seu Pediatra te oriente a dar vitamina D para o bebê.

O que é a Vitamina D, e qual sua importância?

A vitamina D, é conhecida como a vitamina da Luz do Sol. Na sua forma ativa, a vitamina D vai ajudar o cálcio a se depositar nos ossos da criança, permitindo que eles cresçam fortes e saudáveis. E ajuda também, da mesma forma, na formação dos dentes. Além disso, estudos comprovam o benefício da vitamina D à longo prazo, na prevenção de algumas doenças, e no bom funcionamento do sistema imunológico (as defesas do corpo).

O leite materno não é completo? Por que precisa dar mais vitamina?

A quantidade de vitamina D no leite materno varia de mulher para mulher de acordo com sua alimentação e exposição ao sol. O leite materno tem Vitamina D, mas em pequena quantidade.

A natureza é sábia, e permitiu que o leite materno tivesse pouca vitamina D porque ela é produzida naturalmente no nosso corpo, quando a pele é exposta à luz do sol. Por isso, se existe um exposição regular à luz do sol, não é necessário tomar a vitamina. Mas o homem foi destruindo a camada de ozônio, e atualmente existe uma preocupação muito grande com os malefícios dos raios ultravioletas do sol. O uso do protetor solar impede a produção da vitamina D. Além disso a pele dos bebês é muito sensível e deve ter muito cuidado com o sol. Outro fator que também influencia à baixa produção de vitamina D é a região onde a pessoa mora. O Brasil é muito grande, e tem regiões que não tem sol o ano inteiro.

A quantidade de vitamina D no leite materno é cerca de 25 UI/L, sendo que a dose recomendada pela Sociedade Brasileira de Pediatra e pela Sociedade Americana de Pediatra é de 400UI por dia até os 18 meses de vida. Então, se não existe exposição regular do bebê à luz do sol, será preciso complementar dando a vitamina D, para garantir o bom crescimento, com ossos fortes.

Onde mais existe vitamina D?

A vitamina D é importante também para os adultos, e especialmente para as mães que amamentam. Ela pode ser encontrada em alguns alimentos como o óleo de fígado de peixe, ovo e os derivados do leite. Mais ainda que a mãe se alimente muito bem, a quantidade que passa para o bebê não é suficiente.

No caso das crianças que tomam Fórmula (leite específico para bebês), o uso da vitamina D dependerá da quantidade diária que ele toma, pois as fórmulas já são enriquecidas com vitaminas.

Cada caso deve ser avaliado individualmente para saber se o bebê precisa ou não tomar a vitamina. Siga sempre as orientações do seu pediatra.

E seu bebê? Está tomando alguma vitamina? Ficou alguma dúvida quanto a importância dela? Deixe seu comentário e curta nossa página no Facebook, para estar em dia com a saúde dos pequenos.

Queremos que eles cresçam sempre fortes,

Dra. Fernanda Freire – Pediatra e Alergista em São Paulo

*Publicado em 17/10/2015

Não perca as novidades!